Os servidores DNS (Domain Name System, ou sistema de nomes de domínios) são os responsáveis por localizar e traduzir para números IP os endereços dos sites que digitamos nos navegadores.

Imagine ter que acessar seus sites preferidos através de números de IP (Internet Protocol), memorizando sequências de números para cada um deles. Conseguiríamos acessar meia dúzia deles no máximo, mais ou menos a mesma quantidade de números de telefone que conseguimos memorizar, não é?

Para isso existem os domínios e os servidores de DNS espalhados pelo mundo com a simples função de traduzir os endereços digitados.

Podemos pensar no DNS como uma camada de abstração entre o que queremos, como entrar em um site, por exemplo, e as engrenagens necessárias para isso acontecer. Basta digitar o endereço desejado que os servidores responsáveis por localizar e traduzir para o número IP correspondente farão o resto - e em uma fração de segundos.

Por padrão, utilizamos o serviço de DNS oferecido pelo provedor de acesso ou a empresa responsável por manter a nossa conexão funcionando, como NET, Vivo e GVT, mas não é obrigatório utilizá-lo. É possível optar por serviços que atendam melhor a nossa necessidade, oferecendo mais performance, mais segurança ou mesmo os dois, como é o caso do OpenDNS, Google Public DNS e Comodo Secure DNS.

OpenDNS Logo
Google Public DNS
Comodo Secure DNS

Nem todas as consultas são processadas na hora, e neste caso o Cache DNS entra em ação, armazenando as últimas consultas nos servidores por determinado período de tempo para não ser necessário realizar uma nova consulta para um endereço previamente acessado.

Devido a importância do DNS é necessário garantir a sua segurança, esta fornecida pelo DNSSEC (DNS Security Extensions), esquema de criptografia">criptografia que faz uso de chaves públicas e privadas para garantir a autenticidade dos endereços consultados, de forma a garantir que quando um endereço é consultado ele vai ser traduzido para o número de IP correto, evitando fraudes de internet.

Além de poderem deixar a navegação mais rápida, muitos servidores DNS oferecem detecção de sites falsos ou infectados e até sistema de proteção parental para bloquear sites de conteúdo adulto.

Quem organiza os endereços DNS?

Uma estrutura tão importante no mundo todo não poderia ficar sem um comando global. A organização responsável por atribuir nomes de domínios a endereços IPS no mundo todo é a ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers), ou Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números, em português. Sem fins lucrativos, a entidade digital tenta manter tudo isso online e sem fazer bagunça.

Não existem DNS iguais

Cada servidor possui o seu IP, e cada domínio é direcionado a um IP diferente. Então, graças ao endereço DNS, é impossível registrar dois domínios idênticos.

Mas, fique atento: ao digitar um domínio com final “.com” e outro “.com.br”, você irá acessar dois sites diferentes, com nomes de domínio amigáveis quase iguais.

Por isso, é importante hospedar o seu site com especialistas. Conte com a Homehost para não sofrer com duplicidade e outros problemas corriqueiros do mercado.

Endereços .com e .com.br

Se você digitar f5network.com.br  na barra de endereços do seu navegador, a página inicial do Baixaki será exibida. Isso significa que o DNS está traduzindo os dois domínios para o mesmo IP, certo?

Errado! Nos casos em que dois endereços diferentes levam ao mesmo site, o que acontece é que uma das páginas faz o redirecionamento do acesso para outra. Por exemplo, ao abrir o endereço .com do Baixaki, você é automaticamente encaminhado ao endereço .com.br. Uma prova disso é que a URL exibida no navegador será sempre aquela com o “br” no final.

O que define um bom DNS

Vários fatores influenciam no desempenho, desde a distância física dos servidores até a qualidade e nível de atualização da base de dados. Um bom DNS tem servidores espalhados por várias partes do mundo, o que aumenta as chances do usuário ter um por perto na hora de requisitar uma identificação. Na hora de encontrar a numeração correspondente ao site solicitado, ele deve ter a informação de imediato para não entregar um IP incorreto.

Quando um ele não tem a lista de IPs atualizada, ele costuma pedir a informação para outro servidor, isso aumenta ainda mais a espera do usuário. Esse tempo de resposta é exibido no Ping em testes de conexão, medido em milissegundos (ms). Quanto mais rápido o DNS, menor será o Ping e mais ágil será a abertura de páginas.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts Relacionados: