Montar uma loja virtual pode ser uma ótima escolha se você tiver o conhecimento e os meios para fazer isso. Mas essa está longe de ser sua única opção na hora de vender seus produtos pela internet. Por isso, vamos explicar neste artigo o que é marketplace e como ele funciona.

Você provavelmente já comprou alguma coisa em sites como Mercado Livre, OLX ou Walmart. Esses são exemplos de marketplaces – sites que comercializam produtos de várias lojas diferentes, só que reunidas sob um mesmo endereço.

Continue lendo este artigo para aprender quais são as vantagens e as desvantagens de um marketplace, conferir exemplos desse tipo de plataforma e entender os modelos de negócio que ela possibilita.

O Que é Marketplace

Um marketplace é uma plataforma onde diferentes vendedores podem se juntar para comercializar seus produtos e serviços para uma base específica de clientes. Ao menos em teoria, o proprietário desse site tem a responsabilidade promover o encontro entre os consumidores e os comerciantes certos para esse público.

Caso seja feito do jeito correto, o resultado disso é uma plataforma com múltiplos vendedores que se beneficiam de maior visibilidade e de um aumento nas vendas. Em troca desse serviço, o dono do marketplace recebe uma comissão em cima de cada venda.

desenho de um celular com um cartão de crédito do lado
(Fonte: Pixabay)

Existem diversos modelos de negócio diferentes para marketplace, mas é comum que os lojistas sejam responsáveis pelo seu estoque de produtos e pelo envio aos clientes. Enquanto isso, o proprietário do site geralmente toma as rédeas da relação com os clientes, da parte técnica de manutenção do site, e do marketing para promover o marketplace.

Exemplos de Marketplace

Como já falamos anteriormente, o Brasil é cheio de exemplos de marketplace. O Mercado Livre, por exemplo, é uma empresa argentina – originalmente chamada de Mercado Libre – que permite a qualquer um vender seus produtos.

Não importa se você é um lojista com dezenas de ofertas diferentes ou se é uma pessoa que deseja se livrar de uma televisão velha. Ambos encontrarão clientes para os seus produtos num site do tipo, como é o caso do eBay nos Estados Unidos.

o que é marketplace: mercado libre

Outro exemplo de marketplace é a OLX, que opera de um jeito um tanto quanto diferente dos sites anteriores. Isso porque eles não cobram taxas de criação de anúncio e nem sobre as vendas feitas por lá.

Eles lucram cobrando anúncios extras de vendedores ou de pessoas que desejam colocar seus produtos em destaque usando uma funcionalidade paga específica para isso. Há também um plano profissional, que oferece maiores funcionalidades.

o que é marketplace: olx

Vantagens de Vender num Marketplace

Como todo empreendimento, criar um Marketplace tem seus lados positivos e negativos – assim como seus riscos e potenciais recompensas. Por exemplo, esse modelo de negócio vai dar mais visibilidade e vendas para a sua loja. Enquanto isso, ele vai tirar seu controle sobre UX e maiores custos para se manter na plataforma.

Maior Visibilidade

O que torna plataformas como Mercado Livre e a OLX tão atraentes é que elas oferecem a possibilidade de você alcançar um maior número de clientes da maneira mais rápida possível.

O resultado inevitável disso, é claro, será o aumento das suas vendas. Afinal, estar num site do tipo vai fazer com que a sua loja seja encontrada por muito mais clientes – em comparação com ter seu próprio e-commerce.

Dá até mesmo para vender seus produtos para outros países, se você desejar. Isso tudo sem ter que traduzir toda a interface de um site ou contratar uma equipe de suporte especial para isso.

Clientes Mais Satisfeitos

Operar em conjunto com um marketplace permite que você tenha um foco maior num dos aspectos mais importantes de qualquer negócio: a satisfação dos seus clientes. Afinal, você não precisará se preocupar com gestão de inventário ou programação do site.

Especialmente se você usar um marketplace mais prático e simples, terá muito menos com o que se preocupar. Estando numa plataforma do tipo, será possível focar em oferecer os melhores preços para os seus clientes, assim como trazer ofertas mais ambiciosas.

Ou seja, tudo para criar uma grande comunidade de consumidores altamente satisfeitos.

Não se Preocupe com a Parte Técnica

Outro fator que atrai bastante os empreendedores é a ausência de preocupações com o lado técnico. Até porque, nesse caso, você não precisa ter o seu próprio site para vender seus produtos.

Isso faz com que seja fácil de gerir as páginas dos seus produtos, os seus métodos de pagamento e a sua publicidade. Algumas plataformas vão até mesmo gerenciar as logísticas para você. Só que, às vezes, elas podem cobrar uma taxa fixa ou uma comissão sobre a venda.

Custos Menores

Essa opção é muito mais barata do que criar um e-commerce próprio e independente. Você pode economizar bastante com marketing digital e até mesmo com o desenvolvimento do site.

Isso evita que seja necessário investir em Search Engine Optimization (SEO), na criação de texto para sua home e para as páginas de produto e na criação do webdesign da sua loja. E todos sabemos como esses itens podem custar caro  se forem bem feitos.

Maior Credibilidade

Lojas novas têm muita dificuldade em obter a confiança dos clientes. A falta de credibilidade é um dos principais motivos que leva as pessoas a não comprarem em certos sites.

Você provavelmente já escolheu um produto e passou por todo o processo de carrinho de compras, apenas para desistir na hora de colocar seu cartão de crédito.

É nesse momento que o prestígio de um marketplace pode ajudar você, ao emprestar o nome de uma marca conhecida. Isso também faz com que os seus clientes confiem mais na hora de fornecer os dados para comprar seus produtos.

imagem de uma loja virtual numa tela de computador
(Fonte: Pixabay)

Desvantagens de Vender num Marketplace

Entretanto, antes de sair correndo para criar sua conta no primeiro Marketplace que você encontrar, vamos falar sobre as desvantagens de usar uma plataforma do tipo.

Sem Controles Sobre UX

Você não tem qualquer controle sobre a experiência do usuário. Isso pode ser ruim caso os responsáveis pela plataforma tomem uma decisão ruim numa atualização do webdesign, por exemplo.

Eles também podem demorar para adotar novos métodos de pagamentos e até mesmo ficarem para trás em termos de velocidade de carregamento, se comparados aos seus concorrentes. Basicamente, você fica dependente de quem gera o seu Marketplace.

Afeta a Personalidade da Marca

A plataforma até vai identificar a sua loja na página do produto, mas geralmente isso é feito em letras relativamente pequenas e escondidas. O que realmente vai ficar evidente para os usuários é o marketplace em que eles estão comprando o produto.

Por isso que é tão comum ouvirmos “comprei na Amazon” ou “comprei no Mercado Livre”, mas raramente as pessoas citam o nome das lojas que vendem dentro dessas plataformas.

Você Perde Tudo Quando Decide Sair

Em algum momento, depois que a sua empresa crescer, você provavelmente vai querer sair da plataforma e promover suas vendas através do seu próprio site. O problema é que, quando você for fazer isso, vai perder muita coisa.

Isso inclui: descrições de produtos; histórico de vendas; estatísticas de pedidos, vendas e devoluções; dados de clientes; e análises e recomendações.

Não se esqueça que as informações sobre os consumidores e os seus pedidos é uma das principais chaves para se criar uma estratégia efetiva e lucrativa. Então você pode acabar perdendo mais do que imagina sem esses elementos em mãos.

O Marketplace Pode Monopolizar seu Nicho

Grandes plataformas também costumam vender seus próprios produtos dentro do Marketplace. Isso pode ser perigoso, especialmente se você trabalha com um nicho que de repente se torna muito lucrativo.

Caso isso aconteça, você corre o risco de ter que competir contra uma gigante como Amazon ou Fnac do dia para a noite. Eles certamente terão mais recursos à disposição, podendo até mesmo acabar com um monopólio da venda de produtos desse nicho dentro da plataforma.

Essas empresas podem colocar muita pressão sobre os fornecedores, o que será um grande desafio para a sua loja. Portanto, é uma boa ideia diversificar os seus produtos e evitar esquentar a cabeça com isso.

homem empurra um carrinho de compras ao lado de um monitor de computador
(Fonte: PXHere)

Conclusão

Neste artigo, nós explicamos o que é um marketplace e como ele funciona. Em suma, descobrimos que esse tipo de site tem uma série de vantagens, em especial na ampliação do público que você consegue alcançar.

Por outro lado, a escolha de vender numa plataforma do tipo pode deixar você bastante dependente de uma gigante do mercado. E essa empresa pode não levar em consideração as necessidades específicas dos seus clientes.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts Relacionados: