O que é HTTPS e HTTP? Quais os significados das siglas?

A sigla HTTP significa HyperText Transfer Protocol, que nada mais é que um protocolo que permite que o computador troque informações com o servidor que abriga o site. Isso quer dizer que quando são conectados sob o protocolo, o computador pode receber e enviar qualquer conteúdo de texto.

O maior problema com o HTTP é que algumas conexões, como é o caso do Wi-Fi, são propícias para que uma pessoa mal-intencionada, como um hacker, acesse o conteúdo e intercepte os dados recebidos, deixando então a conexão HTTP insegura para o usuário.

E é aí que entra o HTTPS, que significa Hyper Text Transfer Protocol Secure, e que faz uma total diferença! Esse simples ‘S’ pode criar uma camada de proteção para quem está acessando o seu site.

Explicando melhor: quando uma conexão é HTTPS, quer dizer que ela possui uma criptografia específica que impede que os dados sejam interceptados, aumentando assim a segurança da navegação. É como se existisse uma linguagem que só o servidor e o cliente soubessem, dificultando as ações de hackers nas informações.

Além disso, a conexão segura identifica as páginas da internet por meio de um Certificado SSL, o que facilita o seu reconhecimento. Continue lendo o artigo para saber mais sobre o que é este certificado.

Google Chrome vai notificar usuário sobre sites que não garantem a  privacidade de suas informações

O que é Certificado SSL?

De forma mais específica, um site precisa ter um Certificado de segurança SSL (Secure Socket Layer) para validar o HTTPS da página. Ele é emitido por uma Autoridade de Certificação (Certification Authority), que verifica se o endereço web pertence realmente à sua organização ou proprietário. E este Certificado que criptografa todas as informações trocadas dentro da página, gerando segurança e privacidade para o usuário.

É por isso que, quando um site NÃO TEM o protocolo HTTPS, é exibido um ponto de exclamação antes do endereço, na qual o navegador informa ao usuário que a navegação não é segura.

Do contrário, quanto o site possui o protocolo HTTPS, um cadeado é exibido antes do “www”, indicando que a navegação é segura e que o site possui um certificado válido que atesta a segurança do usuário dentro dele.

Portanto, o primeiro passo para migrar seu site para o HTTPS e torná-lo seguro, é obter um Certificado SSL. Geralmente, os próprios servidores de hospedagem dão a opção para você comprar um certificado.

Alguns deles até oferecem o protocolo HTTPS como cortesia, enquanto alguns outros serviços já oferecem um certificado gratuitamente. Por isso, vale a pena reservar um tempo para fazer uma pesquisa de fornecedor para obter o seu certificado.

Entenda as diferenças entre HTTP e HTTPS aqui! - Blog da ValueHost

Existem três tipos principais de certificados que você pode escolher:

  • Certificado de Validação de Domínio: voltado para um domínio único ou subdomínio, sua validação é por e-mail ou DNS, e ele é emitido em minutos. Geralmente esses certificados são mais baratos, e podem ser comprados por um valor anual.
  • Certificado de Validação de Empresa ou Organização: voltado para um único domínio ou subdomínio. Este requer verificação de negócios que forneça um nível mais alto de segurança e confiança. A emissão pode demorar um pouco mais, entre 1 a 3 dias.
  • Certificado de Validação Estendida: também voltado para um único domínio ou subdomínio. Ele é voltado para negócios que precisam fornecer um nível ainda mais alto de segurança e confiabilidade, tanto para a empresa quanto para o cliente. Sua emissão dura de 2 a 7 dias. É este Certificado que ativa aquela barra verde que você vê nos sites bancários.

Geralmente, tanto os fornecedores de Certificados SSL quanto os serviços de hospedagem de sites, oferecem um passo a passo para configurar o Certificado em seu site. Portanto, vale a pena reservar um tempo para configurá-lo corretamente e não correr o risco de alterar algum código importante do seu domínio.

Por que o seu site fica mais seguro com o HTTPS?

É muito importante que as informações pessoais que os usuários enviam para esse sites — como IP do computador, CPF, telefone pessoal, número da conta do banco e até o endereço da própria casa — fiquem seguros e longe do acesso de pessoas mal intencionadas. É é o protocolo HTTPS que pode permitir esse sigilo e segurança.

Isso porque, com a presença da tecnologia digital cada vez mais forte no nosso dia a dia, os cuidados com o armazenamento e transferência de dados pela internet aumentaram ao longo dos anos. A maioria das pessoas hoje realizam alguma transação pela internet, seja o pagamento de alguma conta ou uma compra em algum site.

Quando é feito uma transferência de dados utilizando o HTTPS, todas as informações são criptografadas, tornando-os confidenciais e impedindo que terceiros acessem sem autorização.

Isso garante maior segurança e privacidade para o usuário que acessa um site para comprar algum produto, por exemplo, aumentando sua confiabilidade com a empresa que vende o que ela está procurando. O resultado? Credibilidade para seu negócio e um maior engajamento do seu potencial cliente.

Vale ressaltar, entretanto, que o HTTPS não é infalível. Mesmo que ocasione uma conexão bem mais segura, existem servidores falsos para que algumas pessoas não notem o certificado fraudado.

Sendo assim, é essencial tomar cuidado e verificar bem como é o site acessado. Inclusive, para melhorar a experiência do usuário, existem algumas extensões de navegadores (como o HTTPS Everywhere) e softwares que, automaticamente, estabelecem uma conexão segura com determinados sites para que ele possa enviar dados de forma segura.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts Relacionados:

Nosso time de especialistas está sempre pronto para ajudar. Envie sua mensagem!